A carreira médica no atual cenário brasileiro

Por
A carreira médica no atual cenário brasileiro

Embora não seja o único, o setor Saúde é bastante dinâmico e, no Brasil, tem passado por muitas mudanças nos últimos anos, que são decorrentes não só de questões políticas e econômicas, como também da globalização, do acesso à informação, do avanço das tecnologias e, ainda, do envelhecimento populacional.

Como resultado dessas transformações, surgiram novas demandas para a medicina e, consequentemente, a exigência de adaptação a um novo perfil profissional na Saúde, para atender pacientes que também apresentam um novo perfil.

No entanto, como uma das profissões mais tradicionais do mundo, o médico continua sendo identificado como responsável por cuidar da integridade das pessoas, como aquele que pode melhorar e salvaguardar a saúde, que é o bem mais precioso de todos nós. Mas, no cenário atual, em que a medicina deixou de ser somente uma área técnica para ser também relacional, o médico deve se preocupar com o paciente e não apenas com a doença.

Um dos principais fatores para o sucesso na carreira é o estudo, aliás, muito estudo! Afinal, novos diagnósticos e tratamentos são desafios perenes, especialização é cada vez mais um diferencial e é muito importante que o profissional médico tenha a confiança das pessoas, de seus pacientes que, a cada dia, estão mais bem informados e querendo soluções imediatas, o que em Medicina nem sempre é possível ou viável.

No ambiente hospitalar, por exemplo, os médicos são organizados por suas especialidades, titularidade, conhecimento e idade, fatores que criam uma hierarquia dentro da instituição. Os protocolos médicos auxiliam no gerenciamento para que sejam cumpridos os tratamentos propostos.

Por fim, no Brasil de hoje, o médico enfrenta vários desafios. Entre os principais, destacam-se a sobrecarga de alguns profissionais e a baixa remuneração. Mesmo com o número crescente de escolas médicas – sem entrar no mérito da formação oferecida –, temos carência de médicos em muitas regiões, sobrecarregando os poucos profissionais lá existentes. Por outro lado, a remuneração da categoria piorou muito, ao longo do tempo, e deve ser recuperada.

Comentários 0

Entre em sua conta para comentar.
Se você ainda não é nosso assinante, clique aqui e acesse um mês grátis!

Parceiros

Mídia apoiadora

Fique bem informado!
Receba nosso conteúdo e novidades em seu e-mail.