Conheça as principais regras do CFM para o marketing na internet

Por
Conheça as principais regras do CFM para o marketing na internet

O CFM (Conselho Federal de Medicina) fez alterações que apontam que tipo de comportamento profissionais do ramo devem ter no cenário virtual, a fim de fazer valer a ética da categoria. Entre as alterações feitas, estão as que dizem respeito à divulgação de conteúdo médico na internet e nos canais de propagação de conteúdo, tais como as redes sociais. Uma das principais novidades é a permissão para o compartilhamento de informações desses profissionais em seus perfis nos canais digitais. Especialidade, número de registro no CRM (Conselho Regional de Medicina) e de especialista (RQE), bem como endereço e telefone do local onde são exercidas as suas funções, antes proibidas, agora são permitidas.

O que é proibido?

As mudanças acima foram basicamente as únicas, uma vez que seguem vetadas a divulgação de fotos e/ou vídeos de pacientes durante o atendimento, seja numa simples consulta, seja numa cirurgia. Também seguem proibidas imagens do tipo “antes e depois” e a divulgação de conteúdo que sugira concorrência desleal, sensacionalismo e autopromoção. Técnicas e métodos não reconhecidos pelo CFM, selfies com pacientes durante o atendimento, assim como a divulgação de títulos científicos que não podem ser comprovados também estão vetadas. 

O uso da internet com a finalidade de realizar consultas ou fazer diagnósticos à distância é mais uma proibição mantida.

Qual é o propósito maior de tais medidas?

Embora a maioria das proibições tenham sido mantidas e outras novas tenham sido somadas às já existentes, é importante dizer que as pequenas, porém significativas alterações são bem vindas. O propósito maior da permanência da maioria das proibições é o de orientar os profissionais da área no que diz respeito à maneira com que devem conduzir o próprio trabalho, zelando por um maior comprometimento com a atividade, preservando a confiança e o sigilo do paciente e, sobretudo, priorizando a ética médica. Seguir tais regras é o que se espera de um profissional verdadeiramente preocupado em exercer plenamente a sua atividade sem ter de recorrer a práticas que podem pôr em xeque a sua competência.

É possível fazer marketing médico mesmo com tantas restrições?

É possível, sim. Há agências focadas no desenvolvimento de soluções de marketing digital para empresas e profissionais independentes. Elas são capazes de se adaptar às necessidades de cada cliente, uma vez que consideram o cenário, o público a ser atingido, os interesses dos empresários, o histórico do negócio no mercado, a concorrência e, entre outras coisas, questões éticas, como é o caso dos profissionais que atuam na área médica. A Tsuru Agência Digital, nossa parceira, trabalha desta maneira. A agência analisa o perfil da empresa ou do profissional e desenvolve um trabalho considerando as possíveis limitações e explorando tudo o que pode ser explorado, a fim de evidenciar um trabalho e fazê-lo acontecer.

Siga a cartilha elaborada pelo CFM e prime pela ética sempre. Assim, o seu trabalho estará de acordo com as regras estabelecidas e atrairá potenciais pacientes da maneira mais correta possível. E lembre-se: credibilidade se constrói também com uma boa conduta no ambiente virtual. Preserve a sua.

Comentários 0

Entre em sua conta para comentar.
Se você ainda não é nosso assinante, clique aqui e acesse um mês grátis!

Fique bem informado!
Receba nosso conteúdo e novidades em seu e-mail.