Gestão de Clínica Médica: 4 pontos de atenção

Por
Gestão de Clínica Médica: 4 pontos de atenção

De todos os assuntos que as faculdades de medicina abordam, a gestão de uma clínica médica, infelizmente, não é um deles. Isso faz com que muitos profissionais, altamente qualificados, fiquem sem saber como agir diante de um mercado cada vez mais competitivo e de pacientes tão exigentes. 

 Neste texto, por exemplo, mostraremos 4 pontos fundamentais para uma gestão de clínica médica eficiente e rentável. Confira! 

4 pontos de atenção da hora de fazer a gestão de uma clínica médica 

1. Entenda o perfil do novo paciente 

Hoje, já não basta mais um bom atendimento do ponto de vista clínico e existem vários outros aspectos que impactam na experiência do cliente. Para que você entenda melhor, precisamos explicar, rapidamente, o que é esse conceito. De acordo com a empresa de consultoria Gartner, Customer Experience, é definido como “a soma de todas as percepções do cliente e sentimentos relacionados causados pelo efeito único e cumulativo das interações com funcionários, sistemas, canais ou produtos de um consumidor”. 

Em outras palavras, significa que todo o ciclo do paciente, do momento que ele marca a consulta, até a hora que sai do consultório, é responsável por construir a percepção que ele terá do seu consultório. Mesmo que o atendimento médico tenha sido excelente, a interação com uma recepcionista ríspida, atraso do médico ou uma sala de espera desconfortável podem ser suficientes para que ele não retorne. Dessa forma, observar esses detalhes e realizar o mapeamento dessa jornada são atitudes fundamentais para a gestão de uma clínica médica de sucesso. 

O perfil desse novo paciente traz 4 características centrais: 

• Independência: 

• Interatividade:  

• curiosidade; 

• exigência. 

2. Determine seu modelo ideal de consultório 

É importante entender que não existe uma fórmula pronta para determinar qual é o modelo ideal para o seu consultório. Entretanto, o que mostraremos agora irá ajudá-lo a identificar o que se encaixa melhor no seu caso. 

Segundo o professor da Harvard Business School, Michael Porter, qualquer negócio se encontra em uma ou duas destas categorias: 

liderança no custo total: aqui, estão aqueles que atendem por volume e, normalmente, tem um ticket médio baixo; 

diferenciação: coloca-se no mercado como uma referência e agrega valor ao serviço, criando diferenciais em todas as etapas da jornada do cliente; 

enfoque: especialistas que afunilam seu público, como ginecologistas focados em estética intima ou dermatologistas que só fazem a parte estética. 

Aqui, vale ressaltar que não existe modelo certo ou errado. Existe aquele que é o adequado para a sua região, especialidade e objetivos. Identificar qual o ideal é o primeiro passo para a gestão eficiente de uma clínica médica. 

3. Saiba quem são seu público-alvo e seu nicho de mercado 

É impossível realizar a gestão de uma clínica médica sem saber, exatamente, quem é o seu público. Existem diversos modelos de segmentação e, abaixo, mencionaremos alguns dos mais utilizados. Acompanhe. 

• Demográfico: considera o gênero, renda média, grau de escolaridade, sexo e estado civil do público que quer atingir. 

• Geográfico: que bairro, região cidade ou países você pretende abranger com sua atuação, isto te ajudará a conduzir o seu marketing e direcionar esforços.  

Independente do tipo escolhido, é imprescindível realizar esse estudo. Isso porque é o seu público-alvo que determinará muitas das ações que você promoverá, seja em termos de marketing ou de gestão. 

4. Dê atenção ao marketing 

As faculdades de medicina dão todo o conhecimento que você precisa para exercer a sua profissão. Mas, um diamante que ninguém sabe que é diamante não tem valor, por isso aparecer através do Marketing Ético é mandatório. Certamente, na sua graduação não existiam cadeiras de marketing, certo? Pois saiba que essa pode ser a ferramenta que falta para que o seu consultório se posicione e ganhe visibilidade entre os clientes.  

O ponto de partida está em um dos fundamentos mais básicos, que diz respeito aos 4 Ps do marketing. Criado por Jerome McCarthy e bastante difundido por Philip Kotler, o chamado “pai do marketing”, o conceito segue atual e pode fazê-lo conhecer muito mais a fundo o seu próprio negócio. São eles: 

1. Product (produto): aqui estão, também, os serviços. Mas não apenas isso, como tudo aquilo que o engloba. O produto é aquilo que é vendido ao cliente. No seu caso, você oferece uma consulta médica ou uma experiência em cuidados, saúde e bem-estar? 

2. Price (preço): Definir o preço dos serviços e porque cobrar determinados valores baseado no seu público-alvo é essencial para descobrir onde focar suas ações; 

3. Place (praça): este tópico não tem muito segredo. Refere-se à sua localização e, claro, a do seu público. Aqui, deve-se explorar, também, a concorrência que está na mesma praça que você. Escolher o local correto para sua clínica atingir o seu público-alvo é condição básica para o sucesso de qualquer negócio. 

4. Promotion (promoção): ao contrário do que pode parecer, esse P não se trata de descontos ou a esse tipo de promoção. Mas, sim, de como você se promove e se mostra diante do público para aumentar seus resultados financeiros também.  

E, por falar em marketing, se você gostou de conhecer esses 4 pontos de atenção na gestão de uma clínica médica, o artigo Redes sociais para médicos: como conquistar clientes online?, também, irá lhe interessar. Nele, saberá como elas podem aumentar o número de clientes e verá dicas de como estruturar um perfil para o seu serviço. Boa leitura!

Comentários 0

Entre em sua conta para comentar.
Se você ainda não é nosso assinante, clique aqui e acesse um mês grátis!

Fique bem informado!
Receba nosso conteúdo e novidades em seu e-mail.